Você já pensou em fazer uma segunda graduação? 

Atualmente, ainda é muito comum que as pessoas acreditem que alcançar o primeiro diploma é o fim da linha para os estudos. Contudo, ao ingressar no mercado de trabalho, é cada vez mais recorrente que os profissionais percebam que essa premissa é um tanto equivocada. 

Não importa em qual área você atue, seguir estudando e se atualizando é essencial para se manter relevante para o mercado de trabalho, alcançar melhores cargos e salário. 

Nesse sentido, é normal que muitos profissionais pensem em fazer uma segunda graduação. Mas como saber se essa é a melhor escolha?

Neste artigo, vamos ajudá-lo a entender quando investir em uma segunda graduação e quais as principais vantagens dessa escolha. 

Confira:
Como funciona uma segunda graduação 
O que é preciso para fazer uma segunda graduação?
Sinais de que é a hora de fazer um novo curso 
As vantagens de fazer uma segunda graduação 
Como aproveitar disciplinas da segunda graduação 
É possível fazer uma segunda graduação EAD com desconto? 

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Como funciona uma segunda graduação 

Mesmo que muitos ainda não saibam, ter apenas um curso de ensino superior – seja um tecnólogo, um bacharelado ou uma licenciatura – não é o bastante para conseguir uma posição de destaque no mercado de trabalho. Atualmente, a graduação se tornou um requisito e deixou de ser um diferencial no currículo, o que indica a necessidade de seguir estudando e se especializando.  

Sendo assim, é muito comum que os profissionais tenham optado por investir em novas formas de qualificação, como pós-graduações e a segunda graduação. 

A segunda graduação é quando alguém que já é formado decide cursar uma nova faculdade. Além de ser uma oportunidade para adquirir novos conhecimentos, investir na dupla formação é também uma possibilidade para quem quer mudar de carreira.

Mesmo que o primeiro diploma não seja da mesma área da segunda graduação, é possível que diferentes campos do conhecimento se complementem, sendo uma ótima opção para diversos perfis de profissionais.

Assim, com a segunda graduação, o profissional torna-se interdisciplinar, sendo ainda mais relevante para o mercado de trabalho e alcançando posições mais estratégicas. 

Tudo isso ainda está um pouco abstrato? Vamos analisar alguns exemplos!

Imagine Julia, bacharel em Jornalismo e que trabalha como editora em um jornal. Em sua função, ela trabalha frequentemente com edição e revisão de texto.

Como Júlia poderia aperfeiçoar suas habilidades para o cargo? Possivelmente uma segunda graduação em Letras ampliaria seus conhecimentos, permitindo que ela conheça mais sobre as especificidades da língua portuguesa. 

Agora vamos para Gabriel, formado em Psicologia. Ele trabalha há anos com educação e sente necessidade de aprender mais sobre a área. Uma segunda graduação em Pedagogia, por exemplo, seria boa escolha para complementar o currículo e potencializar o domínio de Gabriel no assunto. 

Esses dois exemplos nos ajudam a entender o quanto uma segunda faculdade pode impulsionar a carreira de determinados profissionais.

Tipos de segunda graduação

Normalmente, é comum que os estudantes optem pelo bacharelado em sua primeira graduação. Contudo, este não é o único tipo de curso que existe. Há três tipos de graduação: bacharelados, licenciaturas e tecnólogos

Os cursos de bacharelado oferecem conhecimento mais amplo sobre uma profissão, com duração de três a seis anos, dependendo da grade curricular do curso. 

Já as licenciaturas, são voltadas para aqueles que desejam se tornar educadores, capacitando os diplomados para dar aulas nos ensinos fundamental e médio. Cursos de licenciatura tem duração média de quatro anos.

Por fim, os tecnólogos são destinados àqueles que buscam uma formação específica e mais ligada ao mercado de trabalho. Não é à toa que esses cursos são mais curtos, com duração de dois a três anos. 

Ao escolher uma segunda faculdade, é preciso levar em conta essas três opções, buscando encontrar aquela que se relacione com seus objetivos. 

Depois de escolher a graduação, é essencial avaliar as modalidades de ensino em que o curso é oferecido. Atualmente, existem três modalidades: presencial, semipresencial e EAD. 

Para quem já está no mercado de trabalho e tem o tempo limitado, os cursos EAD são uma ótima opção. 

As graduações a distância permitem que estudantes assistam às aulas quando e de onde estiverem, dando autonomia e flexibilidade de horários.

O que é preciso para fazer uma segunda graduação?

Fazer uma segunda graduação é bem mais simples do que a primeira! Isso porque ela dispensa a necessidade do vestibular na maioria das instituições de ensino superior.

Se você já tem um diploma e quer ingressar em uma nova graduação, normalmente, o único requisito é levar os documentos que comprovem a sua primeira graduação, como o diploma de grau e o histórico escolar.

A partir disso, inicia-se o processo de matrícula na segunda graduação, sem que seja necessário prestar um exame vestibular novamente.

Sinais de que é a hora de fazer um novo curso 

Se você chegou até aqui, é bem possível que esteja se perguntando: mas, afinal, como vou saber que uma segunda graduação é a melhor escolha?

Abaixo, apresentamos algumas situações que podem sinalizar que é a hora de investir em uma nova faculdade. Confira:

Desejo de expandir os conhecimentos 

No mercado de trabalho, muitos profissionais podem se deparar com demandas que extrapolam sua formação inicial e atravessam outras áreas do conhecimento.  Afinal, muitas graduações possuem conteúdos que se relacionam, sendo muito comum que diferentes áreas do conhecimento se complementem entre si. 

Em função disso, muitos profissionais buscam uma segunda graduação com objetivo de turbinar o currículo e se aperfeiçoar em sua área de atuação.

No entanto, é normal que a seguinte dúvida surja nesse momento: é melhor fazer uma pós ou uma segunda graduação? Não existe resposta certa para essa pergunta, o melhor caminho é determinado pelos objetivos do profissional para retornar à sala de aula.

Para aqueles que se sentem realizados com sua profissão e buscam desenvolver alguma habilidade específica, uma pós-graduação pode ser a melhor alternativa. 

Os cursos de pós-graduação oferecem conhecimentos focados em determinado assunto. Por exemplo: um programador, formado em Ciências da Computação, pode se especializar em determinada linguagem ao longo de sua trajetória. Para isso, não há necessidade de fazer outra graduação.

Já para aqueles que buscam um conhecimento mais amplo e uma visão mais profunda sobre determinada área, o ideal é optar pela segunda graduação.

segunda graduação - mulher em frente a grande prateleira com livros

Vontade de mudar de carreira

É muito comum se frustrar com a profissão escolhida ao entrar no mercado de trabalho. Afinal, a prática da profissão pode ser muito diferente da sala de aula. 

Além disso, os estudantes ingressam na universidade cada vez mais jovens e é comum que não tenham maturidade suficiente para tomar uma decisão tão importante como a definição da carreira.

Em função disso, a escolha do curso pode se mostrar equivocada no futuro —  seja por que as preferências e prioridades da pessoa mudaram, seja por que o mercado de trabalho se mostrou diferente das expectativas. 

Independente do motivo, mudar de carreira é válido e possível em qualquer momento da vida. 

E lembre-se: os conhecimentos adquiridos com sua primeira graduação não serão descartados e podem vir a ser úteis na nova área. 

As vantagens de fazer uma segunda graduação

Fazer uma segunda graduação pode trazer uma série de vantagens para os profissionais que já estão no mercado de trabalho. Abaixo, apresentamos as principais:

Agregar valor à carreira

Ao fazer uma segunda graduação, principalmente se está relacionada com sua área de atuação profissional atual, os trabalhadores agregam valor à sua carreira, aumentando sua chance de se destacar em processos seletivos. 

Além disso, para quem já está empregado, fazer uma segunda faculdade pode ajudar a conseguir uma posição melhor ou até mesmo um aumento de salário

Formação mais rápida e tranquila

Outra vantagem de investir novamente em uma graduação é a possibilidade de ter uma formação mais rápida e tranquila. 

É bem provável que muitas disciplinas do curso anterior possam ser aproveitadas na segunda graduação, principalmente se são áreas do conhecimento com algum grau de proximidade. Dessa forma, o estudante terá que cursar menos disciplinas, o que torna o processo mais rápido. 

Além disso, ao entrar pela primeira vez na universidade, é comum que se leve um tempo para se acostumar com os processos e pegar o ritmo das aulas e dos conteúdos. 

Com a experiência adquirida na primeira formação, os estudantes que fazem segunda graduação ingressam mais atentos e preparados para absorver os conteúdos de forma plena. 

Como aproveitar disciplinas da segunda graduação 

Você sabia que é possível aproveitar as disciplinas em uma segunda graduação? Isso pode diminuir consideravelmente seu tempo para a formação! 

Para isso, você deve apresentar o conteúdo programático de todas as disciplinas cursadas na primeira graduação. A instituição de ensino avaliará esses documentos e identificará quais disciplinas poderão ou não ser aproveitadas. 

Quanto mais próxima a sua primeira graduação for da segunda, em relação a área do conhecimento, melhor será para o aproveitamento de disciplinas. Por exemplo: quem tem um primeiro diploma em Matemática e pretende fazer um segundo curso em Engenharia possivelmente vai aproveitar disciplinas de cálculo, estatística, entre outras.  

É possível fazer uma segunda graduação EAD com desconto? 

Sim! Aqui na EAD UNIFEOB é possível fazer uma segunda graduação EAD com desconto!

Com a Bolsa 2ª Graduação, você garante 40% de bolsa no semestre, ingressando sem fazer um novo vestibular.  E a partir do segundo semestre, a bolsa é de 20% até o fim do curso!

Já para os formados na UNIFEOB que desejam iniciar uma nova graduação EAD, é possível conseguir uma bolsa de 50% no semestre. Os ex-estudantes da UNIFEOB também não precisam fazer um novo vestibular para reingressar na instituição, e, a partir do segundo semestre, a bolsa é de 20% até o fim do curso!

Acesse aqui e conheça todas as bolsas de estudos da EAD UNIFEOB!

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT