Tags: ENEM

Sócrates foi um grande filósofo grego. Ele definiu a maneira como a filosofia passou a ser estudada e influenciou muito do pensamento que temos até hoje sobre sociedade e conhecimento.

Por isso, é também um dos filósofos que mais aparece nas provas de vestibular e no Enem (especialmente na parte de Ciências Humanas e suas Tecnologias).

Sendo assim, conhecer suas principais ideias, assim como os marcos de sua trajetória, é muito importante para quem quer se sair bem nesses concursos e conquistar a sonhada vaga na universidade.

Conheça mais sobre a vida e as ideias de Sócrates neste artigo. Ficar por dentro desse assunto pode ajudar a aumentar sua nota do Enem! Vamos lá?

Aqui você vai conferir:
A vida de Sócrates
As principais ideias de Sócrates
O Período Socrático (séculos V a IV a.C.)
O método socrático
A morte de Sócrates
O legado de Sócrates nas ideias de Platão

Descubra os segredos para tirar nota 1000 na redação do ENEM!

A vida de Sócrates

Sócrates (470 – 399 a.C.) foi um grande filósofo grego que ficou conhecido por revolucionar o pensamento ocidental, principalmente no que se refere à sociedade e ao conhecimento.

Uma das grandes diferenças entre Sócrates e outros filósofos, e que marcou grande parte de seus questionamentos, foi o fato de ele não ter posses. Ou seja, não vinha de uma das principais famílias da sociedade.

Mas, por que isso fez diferença? Filósofos com posses tinham o privilégio de utilizar o método do ócio filosófico para formularem suas teorias e estudos.

Enquanto isso, Sócrates participou mais ativamente da sociedade. Afinal, não dispunha do mesmo tempo que os outros pensadores.

Seu pai era artesão e sua mãe parteira. Por isso, Sócrates exerceu a profissão de artesão e, depois, ainda trabalhou como militar em guerras gregas.

Por essa participação mais ativa na sociedade, seus pensamentos filosóficos também eram diferentes dos filósofos da mesma época e iam contra muitas das ideias em vigência.

Esse foi um fator essencial para que Sócrates se consolidasse como um dos maiores filósofos de todos os tempos.

As principais ideias de Sócrates

Uma das frases mais famosas de Sócrates é: “Só sei que nada sei”. E ela define bem as principais ideais desse filósofo.

Afinal, Sócrates mudou a percepção do conhecimento, inclusive de como a filosofia era estudada na época.

De acordo com seus biógrafos, Sócrates visitou o Templo de Apolo, em Atenas, ainda jovem. No portal do templo, havia a frase: “Conhece-te a ti mesmo”.

A frase, que remete ao autoconhecimento, fez com que Sócrates seguisse uma linha de pensamento diferente. Essa linha defende que o conhecimento de si mesmo deve vir antes do conhecimento do mundo exterior.

Assim, com sua frase “Só sei que nada sei”, Sócrates reafirmou sua ignorância sobre o mundo e si mesmo, indicando que o caminho filosófico deve ser, acima de tudo, questionador.

A partir disso, Sócrates definiu que a busca por conhecimento passa pelo questionamento e que a ignorância é o que leva ao saber real.

Ou seja, achar que se sabe tudo é ter soberba intelectual e se estagnar na busca por novos entendimentos.

Sócrates grande filósofo grego - estátua de Sócrates

O Período Socrático (séculos V a IV a.C.)

Um dos fatores que transformou Sócrates em um grande filósofo foi sua capacidade de mudar os pensamentos vigentes em sua época, principalmente os relacionados ao estudo da filosofia.

Assim, o filósofo ficou conhecido por ter iniciado o chamado Período Socrático.

Esse período é visto por historiadores e filósofos como o início dos estudos voltados para questões essencialmente humanas, seguindo a ideia de que todo conhecimento precisa antes do autoconhecimento.

Em função disso, a filosofia socrática se concentrou no “eu”, nas relações humanas, no convívio em sociedade e nos conceitos de bem, moral e verdade, além de justiça.

Ou seja, tudo que promove a relação do indivíduo e seu “eu” com o mundo.

O método socrático

Um grande ponto da filosofia de Sócrates é o chamado método socrático.

Segundo o filósofo, ele era um “parteiro” de ideias de outras pessoas, conseguindo fazer com que outros indivíduos e filósofos se questionassem.

Assim, um dos seus grandes marcos foi o uso do diálogo como caminho para a filosofia, e não apenas o ócio filosófico, como acontecia na época pré-Sócrates.

Para ele, apenas o diálogo era capaz de mostrar às pessoas a sua própria ignorância e, a partir disso, mostrar a importância do autoconhecimento e da filosofia.

O método socrático tem dois passos:

  • maiêutica: uma ferramenta retórica em que o filósofo faz perguntas sucessivas sobre um mesmo assunto, até chegar na essência de algo, na principal ideia sobre aquilo;
  • ironia: na conversa, responder com ironia, segundo Sócrates, era uma maneira de desconcertar o interlocutor e fazê-lo questionar suas próprias ideias, levando à discussão cada vez mais aprofundada sobre elas.

A partir do pensamento filosófico baseado no diálogo, Sócrates começou a inserir os questionamentos também na sociedade, fazendo com que eles passassem a ser feitos por pessoas comuns, e não apenas filósofos.

A morte de Sócrates

A morte de Sócrates também foi um marco na história da filosofia. Isso porque ele foi condenado à morte por júri composto pelos cidadãos da polis.

A acusação, segundo historiadores, foi de não reconhecer o “poder dos deuses de Estado” e corromper a juventude ao levar os pensamentos filosóficos a eles.

Esses jovens eram seus discípulos que, mais tarde, também se tornaram grandes filósofos da história.

Assim, já aos setenta anos, Sócrates morreu por envenenamento, deixando suas ideias e discípulos para continuar o estudo da filosofia.

De acordo com historiadores, antes de morrer, Sócrates disse: “Pensai nisso!”.

O legado de Sócrates nas ideias de Platão

Você sabia que Platão foi um dos discípulos de Sócrates? Esse outro grande filósofo grego foi ensinado por Sócrates e responsável por transcrever seus pensamentos.

Sócrates não deixou registros escritos, então essa função ficou com Platão, que transcrevia diálogos de seu professor que havia presenciado.

Entre os transcritos mais interessantes e estudados até hoje, o diálogo de Mênon mostra como Sócrates levou um escravo, sem conhecimento formal, a “criar” e entender teoremas de geometria a partir de seu conhecimento de trabalho.

E no livro “Apologia de Sócrates e Fédon”, Platão também conta sobre os últimos momentos de vida de Sócrates, falando sobre como foi seu julgamento e mostrando a ideia que o júri e a sociedade tinham sobre a filosofia naquela época.

Muitos dos estudos de Platão, como a Teoria das Ideias, foi influenciado não apenas pelas ideias de Sócrates, mas principalmente pelo fato do discípulo não concordar com muitas das ideias de seu mestre.

Ou seja, Platão foi ensinado no método socrático e se tornou um dos maiores filósofos da história, porém, não concordava plenamente com as ideias anteriores a ele. Assim, é possível perceber o potencial questionador da própria filosofia.

Use sua nota do Enem e ganhe bolsa na sua graduação EAD!

E aí, gostou deste artigo?

Como vimos, Sócrates foi um grande filósofo grego e entender suas ideias é essencial para provas como o Enem.

Saiba mais sobre como estudar para Filosofia Clássica no Enem!

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT