Tags: ENEM

Afinal, devemos escrever “para mim fazer” ou “para eu fazer”? Se você não sabe a resposta para essa pergunta, este artigo é para você!

O uso dos pronomes é um dos tópicos da língua portuguesa que mais causam confusão. Dessa forma, é muito fácil acabar fazendo o emprego incorreto de alguns deles. 

Cometer erros de gramática e ortografia é algo bem mais comum do que parece, afinal a língua portuguesa possui muitas regras. 

Contudo, existem momentos em que um erro de português pode pegar muito mal, não é mesmo? Já imaginou confundir o “mim” com o “eu” na redação do Enem? Ou trocar os pronomes em seu currículo? Possivelmente, esses erros poderiam atrasar os seus planos. 

Neste artigo, explicamos se o certo é “para mim fazer” ou “para eu fazer” e trazemos mais dicas para não errar o uso desses pronomes. Fique conosco e esclareça todas as suas dúvidas! 

Confira:
Para mim fazer ou para eu fazer: qual é o certo?
A diferença entre "para mim" e "para eu" 
Quando usar o "mim"? Confira exemplos
Exemplos de uso do "para eu" 
Exercícios do uso de "para mim" e "para eu" para você praticar 
Conclusão 

Descubra os segredos para tirar nota 1000 na redação do ENEM!

Para mim fazer ou para eu fazer: qual é o certo?

Antes de verbos no infinitivo, o correto é utilizarmos “eu”. Logo, a expressão certa é “para eu fazer”. Escrever “para mim fazer" é considerado erro sintático. 

Verbos no infinitivo são aqueles terminados em ar, er ou ir. Ou seja, são os verbos em seu estado natural. Exemplos: cantar, estudar, vender, partir, fazer, comer. 

Assim, quando você se deparar com um verbo no infinitivo, saiba que sempre devemos utilizar o pronome “eu”. Confira os exemplos:

  • Para eu cantar;
  • Para eu vender;
  • Para eu partir;
  • Para eu estudar;
  • Para eu comer;
  • Para eu sorrir; 
  • Para eu trabalhar;
  • Para eu sair.

A diferença entre "para mim" e "para eu"  

Antes de explicarmos a diferença entre as expressões “para mim” e “para eu”, é essencial fazermos algumas considerações sobre os pronomes “mim” e “eu”.

“Mim” e “eu” são pronomes pessoais. O primeiro é um pronome pessoal do caso reto e o segundo, do caso oblíquo

Os pronomes pessoais possuem a função de substituir o substantivo em uma frase e indicar qual(is) a pessoa do discurso.

Os pronomes pessoais retos, como o “eu”, tem função de sujeito na oração. Já os pronomes oblíquos, como o “mim”, exercem a função de complemento.

Dessa forma, a diferença entre “para mim” e “para eu” está na função sintática que esses termos assumem nas frases.  Assim como os pronomes isolados,  “para eu” tem função de sujeito em uma oração e “para mim” exerce o papel de complemento — nesse caso, objeto indireto. 

Ou seja, a função sintática desses termos dentro das frases é a principal diferença e parâmetro para saber quando utilizar cada um deles. Confira o resumo:

  • Para mim: tem função de objeto indireto na oração, sendo sempre precedido da preposição “para”. Exemplos: vendeu para mim, abriu para mim, sorriu para mim, etc.
  • Para eu: exerce a função de sujeito da oração, sendo sempre acompanhado de um verbo no infinitivo. Exemplo: para eu estudar, para eu comprar, para eu escrever, etc.

para mim fazer ou para eu fazer - mesa com caderno , notebook e mão de uma pessoa segurando uma caneta e escrevendo

Quando usar o "mim"? Confira exemplos 

Como vimos anteriormente, “mim” é um pronome pessoal oblíquo. Em função disso, ele deve ser precedido de uma proposição, como “para”, por exemplo.

Em uma frase, utilizamos “mim” para fazer referência a uma das pessoas do discurso. Nesse caso, o pronome “mim” assume função sintática de objeto indireto na oração. Ou seja, é um complemento. 

Confira os exemplos:

  • Você trouxe os livros para mim? (objeto indireto)
  • Júlia comprou velas, flores e chocolates para mim (objeto indireto)
  • Para mim, conciliar os estudar e o trabalho é parte mais difícil (objeto indireto)

E quando não usar o "mim"?

É importante lembrarmos que o pronome “mim” não conjuga verbo, somente o “eu”. 

Dessa forma, nunca devemos usar “para mim fazer”; “para mim gostar”; “para mim comprar”, por exemplo. O correto é: “para eu fazer”; “para eu gostar”; “para eu comprar”.

Exemplos de uso do "para eu" 

“Eu” é um pronome pessoal reto. Esse tipo de pronome tem função de sujeito nas orações. Dessa forma, o “eu” deve estar sempre acompanhado de um verbo. 

O mesmo se estende para a expressão “para eu”. O termo assume sempre a função de sujeito em uma frase, sendo sempre acompanhado de um verbo no infinitivo. 

Ou seja, uma ótima dica para saber quando usar  “para eu” é identificar se a expressão é seguida de um verbo no infinitivo que indique uma ação. Se esse for o caso, sem dúvidas, o correto é utilizar “para eu” na frase. 

Confira os exemplos:

  • Você trouxe os livros para eu ler? (sujeito + verbo no infinito)
  • Estou com diversas matérias atrasadas para eu estudar (sujeito + verbo no infinito)
  • Traga os discos para eu brincar (sujeito + verbo no infinito)

Exercícios do uso de "para mim" e "para eu" para você praticar

Agora que você sabe a diferença entre “para mim”  e “para eu”. Confira alguns exercícios do Mundo Educação sobre o assunto:

1) Complete as frases com “para mim” ou “para eu”.

a) Necessito de férias ______________ descansar.

b) Ele enviou a encomenda ______________.

c) _____________, estar em família é muito importante.

d) Trouxe bastantes documentos _____________ assinar.

e) Faltam quinze dias __________ viajar.

 

2) Assinale a única alternativa correta quanto ao uso da expressão “para mim”.

a) Ele pediu para mim comprar o ingresso.

b) Aquele convite foi entregue para mim

c) Minha mãe comprou novas roupas para mim usar.

d) Faça silêncio para mim falar.

e) Traga algo para mim comer, por favor!

Gabarito

Questão 1

a) para eu

b) para mim

c) para mim

d) para eu

e) para eu.

 

Questão 2

Letra B – As demais alternativas deveriam utilizar a expressão “para eu”, pois há a presença de verbo após a expressão, o que pede a existência de um sujeito, que é expresso pelo pronome pessoal do caso reto “eu”.

Conclusão 

Neste artigo, explicamos se o certo é “para mim fazer’ ou “para eu fazer”, trazendo mais informações sobre os pronomes “eu” e “mim”, assim como seus usos. 

Se você gostou desse conteúdo, não deixe de conferir outros textos da EAD Unifeob:

Use sua nota do Enem e ganhe bolsa na sua graduação EAD!

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT