Montar um currículo, ainda mais se for a primeira vez, pode gerar muitas dúvidas.

Em que ordem coloco as experiências? Quais etapas da formação devem ser incluídas? O que falar sobre mim no currículo para garantir uma boa primeira impressão? Esses são alguns dos principais questionamentos.

Essa última dúvida, em relação a seção “sobre mim”, é algo que atinge até os profissionais mais experientes.

Afinal, o “sobre mim” é a parte do currículo mais subjetiva, o que faz com que muitas pessoas não saibam exatamente como escrevê-la.

É possível utilizar essa seção para chamar a atenção, mostrar suas intenções e cativar o recrutador, então é essencial incluí-la no seu currículo.

Para isso, contudo, você precisa saber escrever um texto simples, mas que contenha as informações essenciais.

Neste artigo, explicamos mais sobre a estrutura ideal de um currículo e como escrever o famoso “sobre mim”. Fique conosco!

Aqui você vai conferir:
A estrutura ideal de um currículo
Exemplos de textos “sobre mim” para currículos
Dicas gerais para escrever o “sobre mim” no currículo

New call-to-action

A estrutura ideal de um currículo

O currículo deve ser um documento objetivo, mas com detalhes que chamem a atenção dos empregadores. Não há um padrão que sempre deve ser seguido por todos os profissionais, e nem um formato ou layout ideal.

Em áreas relacionadas à criatividade, por exemplo, como moda ou design, é mais comum que os currículos tenham elementos visuais mais marcantes, enquanto áreas como TI ou engenharia prezam por modelos mais simples.

Apesar da falta de um padrão universal, existe uma estrutura básica que funciona para diferentes áreas e que conta com a maioria das informações que os recrutadores buscam. Confira:

Cabeçalho

A primeira coisa que deve aparecer no seu currículo é o cabeçalho com suas informações pessoais.

Nele, deve constar seu nome completo, profissão, idade, cidade e informações de contato (como telefone e e-mail).

É por meio dessa parte do currículo que o recrutador vai identificá-lo entre os outros candidatos, sendo essencial que ela esteja bem visível e, preferencialmente, no topo da página.

Lembre-se de que não é necessário colocar foto em seu currículo, a não ser que na descrição da vaga tenha sido requisitado.

Além disso, não se esqueça de que informações pessoais como estado civil, número de filhos e CPF não precisam estar nesse documento.

Sobre mim

Depois do cabeçalho, vale reservar um espaço para um pequeno resumo profissional. É a seção “sobre mim”.

Muitas pessoas pulam o “sobre mim” do currículo por acreditar que essa não é uma parte importante. Porém, ele serve como um resumo das suas habilidades, formação e experiências, sendo indispensável para os recrutadores.

Em um processo seletivo, os empregadores nem sempre podem analisar cada currículo individualmente na primeira etapa. Se o seu currículo tiver um “sobre mim”, ele pode ler esse resumo e decidir, por meio dele, se vale a pena ver o restante ou não.

Então, dê uma atenção especial a essa parte. A seguir, neste artigo, falaremos mais sobre ela.

Experiência profissional

Depois do cabeçalho e do “sobre mim”, é hora de mostrar suas experiências profissionais. Para isso, você pode seguir o seguinte modelo:

Nome da empresa - cargo - data que começou/terminou - breve resumo das atividades

Coloque as experiências profissionais uma abaixo da outra, seguindo o modelo que apresentamos acima.

Você sempre seguirá uma ordem do mais recente ao mais antigo. Ou seja, seu emprego atual, ou o mais recente, será o primeiro da lista.

Lembre-se também de ser extremamente sucinto na hora de descrever suas atividades nos cargos anteriores.

O principal nesta seção é mostrar como seus trabalhos anteriores se relacionam com a vaga pretendida.

Formação acadêmica

Para a maioria das empresas, essa é uma parte muito importante. Nela, é essencial que você coloque qual graduação você cursou, se fez alguma pós, MBA, etc.

Esta seção segue o mesmo padrão das experiências profissionais. Ou seja, coloque as formações sempre do mais recente para o mais antigo. Você pode utilizar o seguinte modelo:

Nome da instituição de ensino - nome do curso - data que começou/terminou

Informações adicionais

Por fim, é interessante você reservar um espaço do seu currículo para informações adicionais.

Nele, você acrescer domínio de idiomas, cursos complementares que você realizou, ou outros tipos de qualificações, e habilidades interpessoais.

Exemplos de textos “sobre mim” para currículos

O que falar sobre mim no currículo - pessoa com currículo em mãos

O “sobre mim” do currículo, com falamos antes, deve ser um resumo profissional. Ele costuma ter apenas um parágrafo e é escrito em primeira pessoa.

A seguir, trouxemos exemplos para você se inspirar e adaptar à sua área de atuação:

Exemplo 1

Sou uma programadora criativa com 3 anos no mercado. Já trabalhei com Java, Python e C#, programando jogos na área de saúde e bem-estar. Na sua empresa, buscarei oportunidades semelhantes para otimizar seus códigos.

Exemplo 2

Jornalista com 5 anos de experiência. Trabalho, principalmente, no ramo online, em portais de notícias. Aumentei em 30% o tráfego do meu último cliente por meio de técnicas de SEO. Especializado em coberturas culturais, quero aumentar o tráfego da sua redação de cultura em, pelo menos, 25%.

Exemplo 3

Professor de biologia, carismático e criativo, com 8 anos em sala de aula. Tenho formação internacional, tendo estudado na Alemanha e no Canadá. Estas experiências foram fundamentais para o meu desenvolvimento cultural e pretendo passar um pouco disso para os alunos da sua escola.

Exemplo 4

Sou vendedor com experiência de um ano no varejo do ramo têxtil. Trabalhei em uma grande rede de fast fashion e superei as metas em todo o período de trabalho. Tenho formação na área de atendimento ao cliente. Na sua empresa, busco superar meus próprios recordes e oferecer uma experiência de compra única.

Com esses exemplos, você já deve ter uma ideia de como escrever o seu “sobre mim”. A seguir, vamos dar dicas gerais para incrementar sua escrita!

Dicas gerais para escrever o “sobre mim” no currículo

Se você ainda não sabe o que falar no “sobre mim” do currículo, siga as dicas abaixo para fazer um primeiro rascunho:

Descreva suas habilidades socioemocionais e técnicas

Pense nas suas habilidades que fazem diferença para a vaga. Por exemplo, ter carteira de motorista, falar outro idioma, saber usar programas específicos, ser um bom comunicador, etc.

Competências socioemocionais também pode fazer diferença. Por isso, destaque se você é criativo, é um bom líder, preza pela inovação e sabe dar bons feedbacks.

Inclua projetos voluntários e hobbies se houver relação com a vaga

Não tem muita experiência profissional? Hobbies e trabalhos voluntários podem fazer toda a diferença no seu currículo se forem relacionados à vaga.

Adicione essas informações no seu “sobre mim” para mostrar que esses hobbies e voluntariados trouxeram experiência para você.

Essa é uma boa alternativa para aqueles profissionais que estão atrás do primeiro emprego, por exemplo.

Não se esqueça de valorizar sua formação

A formação é o alicerce do seu marketing pessoal. Ou seja, a partir do momento em que a vaga pede ensino superior, por exemplo, ela será o ponto principal do seu currículo.

Por isso, invista na sua formação, faça uma graduação, cursos de especialização, cursos técnicos e o que mais for necessário para a vaga que almeja.

Se você ainda não tem nenhuma dessas formações, conheça os cursos da EAD UNIEFOB. São graduações a distância que podem alavancar muito a sua carreira. Confira mais informações aqui.

Com todas essas dicas, você está pronto para fazer um bom currículo e escrever o “sobre mim” perfeito.

Desejamos sucesso em sua trajetória!

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT