Tags: ENEM

Ouvimos bastante a palavra “ética” em nosso dia a dia, não é mesmo?

Ela está presente em diferentes aspectos de nossas vidas, por isso não é surpresa que seja o assunto de filosofia que mais aparece no Enem.

Entre 2009 e 2018, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do Ministério da Educação (MEC) responsável pela realização do Exame, incluiu 23 questões sobre “ética e justiça” na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias. O levantamento foi feito pela SAS Plataforma Educação e divulgado pelo Quero Bolsa.

Dá para entender por que o conceito de ética não pode ficar de fora do seu plano de estudos, né?

Por isso preparamos um resumo sobre o campo de estudo para você não ser pego de surpresa no dia da prova.

Confira:

  1. O conceito de ética
  2. A diferença entre ética e moral
  3. Como conceito de ética pode ser cobrado no Enem?

Use sua nota do Enem e ganhe bolsa na sua graduação EAD!

O conceito de ética

A ética é um campo de estudo da filosofia que se dedica à investigação das ações adotadas pelos indivíduos e dos princípios que regem a sociedade.

Reflexões éticas existem desde a Antiguidade e contam com contribuições dadas por pensadores clássicos da filosofia, como Aristóteles.

A definição do Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa Michaelis traz mais detalhes sobre o campo de estudo, olha só:

“Ética é um ramo da filosofia que tem por objetivo refletir sobre a essência dos princípios, valores e problemas fundamentais da moral, tais como a finalidade e o sentido da vida humana, a natureza do bem e do mal, os fundamentos da obrigação e do dever, tendo como base as normas consideradas universalmente válidas e que norteiam o comportamento humano”.

Todas as áreas que envolvem a vida humana, como saúde, educação e governo, exigem uma conduta ética por parte do indivíduo.

Isso inclui áreas profissionais, como a Medicina e o Direito. Tenha em mente que todo profissional tem responsabilidade ética pelo serviço que presta ou produto que entrega à sociedade.

Várias profissões regulamentadas possuem um código de ética justamente para guiar o dia a dia da prática profissional.

A diferença entre ética e moral

É comum confundir o conceito de ética e moral quando precisamos citar exemplos de ambos os conceitos.

Se você está se preparando para o Enem, ou algum outro vestibular, é importante saber a diferença. Esses são assuntos que podem ajudar a responder as questões de filosofia e também a se dar bem na redação.

Vamos recorrer ao Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa Michaelis mais uma vez para entender a diferença entre ética e moral. Segundo o dicionário:

“A moral é relativa às regras de conduta e aos costumes estabelecidos e admitidos em determinada sociedade. O que está em conformidade com os princípios da ética e da moralidade aceitos socialmente.”

Ou seja, a moral é a manifestação dos costumes de um povo, localizado em um determinado período do tempo, além de se referir à conduta de um indivíduo.

Já a ética é o campo de estudo da filosofia que investiga uma moral ou mais, com uma abordagem sistematizada, imparcial, laica e racional.

Como conceito de ética pode ser cobrado no Enem?

A ética é cobrada na prova do Enem nas questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias, principalmente nas que abordam filosofia e sociologia.

O tema pode ser abordado por uma notícia, uma charge ou mesmo por uma questão que pede a diferença entre ética e moral.

Em 2010, a questão 39 do caderno de Ciências Humanas e suas Tecnologias Enem trouxe o seguinte texto e enunciado:

A ética precisa ser compreendida como um empreendimento coletivo a ser constantemente retomado e rediscutido, porque é produto da relação interpessoal e social. A ética supõe ainda que cada grupo social se organize sentindo-se responsável por todos e que crie condições para o exercício de um pensar e agir autônomos. A relação entre ética e política é também uma questão de educação e luta pela soberania dos povos. É necessária uma ética renovada, que se construa a partir da natureza dos valores sociais para organizar também uma nova prática política.
CORDI et al. Para filosofar. São Paulo: Scipione, 2007 (adaptado)

O Século XX teve de repensar a ética para enfrentar novos problemas oriundos de diferentes crises sociais, conflitos ideológicos e contradições da realidade. Sob esse enfoque e a partir do texto, a ética pode ser compreendida como

Com esse enunciado você entende que precisa não apenas interpretar o texto, mas usar os seus conhecimentos sobre o assunto. As alternativas da questão eram:

  1. instrumento de garantia da cidadania, porque através dela os cidadãos passam a pensar e agir de acordo com valores coletivos.
  2. mecanismo de criação de direitos humanos, porque é da natureza do homem ser ético e virtuoso.
  3. meio para resolver os conflitos sociais no cenário da globalização, pois a partir do entendimento do que é efetivamente a ética, a política internacional se realiza.
  4. parâmetro para assegurar o exercício político primando pelos interesses e ação privada dos cidadãos.
  5. aceitação de valores universais implícitos numa sociedade que busca dimensionar sua vinculação à outras sociedades.

No caso dessa questão a resposta era a alternativa A: “instrumento de garantia da cidadania, porque através dela os cidadãos passam a pensar e agir de acordo com valores coletivos”.

Para ilustrar melhor a forma como caí, vamos ver uma questão mais recente na íntegra:

Enem 2016

Ninguém delibera sobre coisas que não podem ser de outro modo, nem sobre as que lhe é impossível fazer. Por conseguinte, como o conhecimento científico envolve demonstração, mas não há demonstração de coisas cujos primeiros princípios são variáveis (pois todas elas poderiam ser diferentemente), e como é impossível deliberar sobre coisas que são por necessidade, a sabedoria prática não pode ser ciência, nem arte: nem ciência, porque aquilo que se pode fazer é capaz de ser diferentemente, nem arte, porque o agir e o produzir são duas espécies diferentes de coisa. Resta, pois, a alternativa de ser ela uma capacidade verdadeira e raciocinada de agir com respeito às coisas que são boas ou más para o homem.
ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. São Paulo: Abril Cultural, 1980.

Aristóteles considera a ética como pertencente ao campo do saber prático. Nesse sentido, ela difere-se dos outros saberes porque é caracterizada como

  1. Conduta definida pela capacidade racional de escolha.
  2. Capacidade de escolher de acordo com padrões científicos
  3. Conhecimento das coisas importantes para a vida do homem.
  4. Técnica que tem como resultado a produção de boas ações.
  5. Política estabelecida de acordo com padrões democráticos de deliberação.

✅ Gabarito: A.

Essas e outras questões de Filosofia do Enem podem ser consultadas no banco de provas e gabaritos do Inep.

Em relação à redação do Enem, a ética é um assunto transversal aos temas, servindo como repertório curinga. Mas em 2009 ela foi mencionada explicitamente no tema: “O indivíduo frente à ética nacional”.

Descubra os segredos para tirar nota 1000 na redação do ENEM!

Esperamos que este resumo sobre o que é ética para a filosofia tenha sido útil para seus estudos. Continue acompanhando o Blog do EAD UNIFEOB para se preparar para o Enem!

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT