Tags: ENEM

Você sabe a diferença entre racionalismo e empirismo? Esse é um dos temas que pode aparecer na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias do Enem.

Essas duas vertentes filosóficas se relacionam muito com a maneira como a filosofia se desenvolveu enquanto método científico. Por isso, entender a diferença entre elas é essencial para qualquer estudante.

Neste artigo, explicamos mais sobre racionalismo e empirismo e quem são os principais filósofos de cada uma desses correntes filosóficas. Fique conosco!

Aqui você vai ver:
O que é racionalismo?
O que é empirismo?
A diferença entre racionalismo e empirismo
Os principais filósofos racionalistas e empiristas

Descubra os segredos para tirar nota 1000 na redação do ENEM!

O que é racionalismo?

O racionalismo é uma vertente epistemológica (teoria do conhecimento) que tem como principal conceito a negação dos sentidos.

De acordo com o racionalismo, todas as respostas estão na razão, e não nas experiências sensoriais.

Assim, para o racionalismo, as experiências sensoriais não podem ser vistas como caminho para se encontrar as respostas do mundo.

Um exemplo claro do uso do racionalismo é o estudo da matemática, pois sua lógica não depende de experiências ou testes sensoriais para se comprovar.

Segundo a abordagem racionalista, é possível chegar ao conhecimento verdadeiro a partir de 3 caminhos:

  • dedução: aplica-se princípios concretos para se chegar a conclusões;
  • ideias inatas: o racionalismo acredita que as pessoas já nascem com verdades essenciais e fundamentais, que são encontradas a partir do próprio pensamento;
  • razão: usa-se a lógica para se chegar a uma conclusão, sendo utilizados diversos métodos.

Assim, de maneira geral, podemos dizer o racionalismo entende as verdades como algo inato e que a própria lógica leva a uma ideia fundamental.

Para isso, ignora-se completamente o sensorial que, segundo os racionalistas, atrapalha na busca de uma concepção puramente racional.

O que é empirismo?

O empirismo, por sua vez, considera que o conhecimento e as verdades advém das experiências e não são algo inato do ser humano.

Assim, os conhecimentos só podem ser validados quando são medidos e verificados.

Por conta desse pensamento, a filosofia empirista é vista com a mãe do método científico.

A ciência busca, a partir de medições e verificações, indicar que algo é verdadeiro ou falso e traz dados para confirmar essa “verdade”. Por isso, depende das experiências para confirmar algo.

Para o empirismo, tudo o que está em nossa mente passou antes pelas experiências. Assim, a razão se baseia no empirismo para tirar suas conclusões.

O empirismo possui 2 princípios básicos:

  • experiências sensoriais: com a utilização dos 5 sentidos, que são: visão, audição, olfato, paladar e tato;
  • indução: poucas coisas são de fato conclusivas, principalmente aquelas que não passam pela experiência e não podem ser validadas.

A diferença entre racionalismo e empirismo

Diferença entre racionalismo e empirismo - ilustração com homem cercado de diversas lâmpadas acesas

A partir dos conceitos gerais sobre cada uma das ideias filosóficas, é possível observar que a principal diferença entre o racionalismo e o empirismo está na ideia de concepção do conhecimento.

Enquanto o racionalismo acredita que todas as verdades e conhecimentos são inatos do ser humano e apenas com a razão é possível desenvolvê-las, o empirismo acredita que é preciso testar e experienciar para chegar a esse conhecimento.

Assim, entende-se o racionalismo como lógica e razão, valorizando a intuição do próprio ser humano. O empirismo, por sua vez, é entendido como experiências e experimentação, deixando a intuição de lado e focando no que o sensorial mostra.

As duas vertentes filosóficas são opostas e mostram diferentes maneiras de “entender” o mundo.

Por isso, é de extrema importância que o estudante compreenda esses conceitos e a diferença entre racionalismo e empirismo, movimentos muito importantes para o desenvolvimento da sociedade e da ciência.

Além disso, lembre-se que é possível utilizar esses conceitos não apenas na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias do Enem, mas também para fazer uma boa redação e aumentar sua nota.

Os principais filósofos racionalistas e empiristas

Outro ponto importante para entender a diferença entre o racionalismo e o empirismo é conhecer os principais filósofos de cada vertente.

Assim, você conhece mais sobre eles e entende a importância de cada um na história e na filosofia moderna.

Racionalismo

Os principais filósofos racionalistas foram René Descartes, Baruch Espinosa e Leibinz, sendo o primeiro o mais importante deles.

Isso porque René Descartes (1596-1650) foi quem criou essa corrente do conhecimento e um dos principais nomes da filosofia moderna.

Ele trouxe contribuições para o desenvolvimento da ciência, afinal, indicou caminhos para que o conhecimento fosse encontrado a partir da sua Teoria da Escolha Racional.

“Penso, logo existo” foi sua frase mais conhecida e explicitava bem suas ideias: a partir do pensamento lógico, o ser humano conseguiria encontrar qualquer conhecimento que desejasse.

Para ele, o uso exclusivo da razão levaria a qualquer outro tipo de ideia, concepção e conhecimento. A razão, por si só, explicaria todas as coisas deste mundo e também do além dele (como a vida espiritual, por exemplo).

Empirismo

Os principais filósofos empiristas foram David Hume, George Berkeley e John Locke, sendo o primeiro o mais importante por ir contra toda a ideia racionalista.

David Hume (1711–1776) é autor do livro “Investigação sobre o Entendimento Humano”, em que faz um ataque direto ao racionalismo.

Segundo os empiristas, tudo que chega à mente passou, antes, pelo empirismo. Ou seja, as verdades não são inatas e a razão, por si só, não encontra verdadeiras conclusões.

John Locke (1632-1704), inclusive, foi o criador da ideia de “tábula rasa” e afirma que todos os seres humanos nascem sem nenhum conhecimento e vão sendo “preenchidos” com experiências.

Use sua nota do Enem e ganhe bolsa na sua graduação EAD!

E aí, conseguiu entender a diferença entre racionalismo e empirismo?

Tanto o racionalismo como o empirismo são correntes filosóficas que fazem parte da filosofia moderna e determinaram muitos dos conceitos que utilizamos até hoje para a ciência e a sociedade.

Por isso, quem deseja tirar uma boa nota no Enem precisa entender a fundo a diferença entre esse conceitos.

E se quiser ampliar ainda mais seu conhecimento, entenda também mais sobre a filosofia moderna e esteja preparado para o Enem!

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT