O passo inicial para conquistar a vaga de emprego dos sonhos é inegavelmente ter um bom currículo. Afinal, esse documento é, na maioria das vezes, o primeiro contato da empresa com o candidato. 

Mas o que seria um bom currículo? Recheado de cursos, com todas as experiências profissionais e com um resumo que conta toda a trajetória do profissional? Não exatamente! 

O conteúdo do seu currículo – ou seja, suas experiências, habilidades e cursos – são muito importantes. Contudo, saber o que priorizar e como organizar essas informações é ainda mais. 

Você sabia que o tempo médio que os recrutadores levam para avaliar currículos é de 29 segundos? É o que aponta uma pesquisa realizada pela Catho, com mais de 400 recrutadores.

Os recrutadores costumam ter diversos currículos para analisar, o que costuma deixar o tempo para dedicar a cada um muito curto. 

Sendo assim, informações desnecessárias e excessivas no currículo, assim como dados imprecisos, podem ser a razão para você ser desclassificado logo no começo de um processo seletivo. 

Saber como hierarquizar e organizar as informações no seu currículo é indispensável para se destacar em um processo seletivo e aumentar suas chances de ser selecionado para a vaga. 

E na área da TI (Tecnologia da Informação), em que as oportunidades de emprego costumam ser concorridas, isso é ainda mais importante!

Quer descobrir como fazer um bom currículo de TI e conquistar o emprego dos sonhos? Continue conosco neste artigo, vamos explicar detalhadamente como organizar esse documento! 

Boa leitura!

Confira:
Antes tudo: quais são as informações mais valorizadas pelos recrutadores
O que não pode faltar em um currículo de TI 
Como deve ser um currículo de TI
Bônus: 4 dicas para não errar no currículo de TI
Conclusão

currículo de TI - homem apresentando seu currículo a recrutador

Antes tudo: quais são as informações mais valorizadas pelos recrutadores

Sabe aquela pesquisa da Catho que mencionamos no começo deste artigo? Então, ela traz outras informações importantes para pensar no seu currículo. 

Segundo os recrutadores entrevistados pela pesquisa, experiência profissional, objetivo e dados de contato são as principais informações observadas no primeiro contato com o currículo. 

Ou seja, esses dados devem estar estruturados de forma limpa e bem organizada, facilitando a análise e capturando toda a atenção do recrutador logo de cara.

No levantamento da Catho, os recrutadores ainda apontaram as informações que não podem faltar na construção de um currículo e são valorizadas no momento da análise. Isso vale para todas as áreas, inclusive a TI. Confira quais são:

  • experiência profissional (80%)
  • formação e/ou cursos complementares (60%)
  • cargo e/ou área pretendida (60%)
  • objetivo profissional (50%)
  • conhecimento em outros idiomas (24%)

Em um cenário de grande concorrência e com profissionais cada vez mais qualificados, tirar um tempo para pensar e organizar o currículo é essencial. 

Use sua nota do Enem e ganhe bolsa na sua graduação EAD!

O que não pode faltar em um currículo de TI 

Sabemos que qualquer profissional, de qualquer área, precisa ter um currículo bem apresentado, não é mesmo? Mas na TI, alguns fatores ganham ainda mais atenção dos recrutadores. São eles:

  • Certificações e cursos;
  • Os objetivos de carreira;
  • A organização das informações;
  • Clareza na comunicação.

Esses são tópicos que demandam cuidados especiais e precisam de concentração extra na hora de formular o seu currículo. Portanto, tenha bastante atenção.

Além disso, vale também observar os principais erros que podem ocorrer na edição do documento:

  • Erros de ortografia;
  • Desorganização de fontes e tópicos;
  • Mentir fluência em inglês;
  • Mentir experiências profissionais;
  • Falta de dados de contato.

Como deve ser um currículo de TI

Agora vamos ao que interessa? Abaixo, trazemos uma sugestão de estrutura para o seu currículo de TI. Confira:

Cabeçalho 

No topo da página do currículo, sempre deve estar o cabeçalho. Nele, deve constar seu nome completo, idade, cidade, detalhes de contato (telefone, e-mail) e algum link que seja importante, como seu site (se tiver) ou seu GitHub

Não é necessário colocar foto em seu currículo, a não ser que na descrição da vaga tenha sido requisitado. 

Além disso, lembre-se que informações pessoais como estado civil, número de filhos e CPF não precisam estar nesse documento. 

Resumo 

Depois do cabeçalho, faça um pequeno resumo, abordando o cargo/área desejada e falando um pouco sobre seus objetivos profissionais. 

Certifique-se de que seus objetivos estejam de acordo com a vaga a que você está se candidatando. Dessa forma, você aumenta suas chances de ser chamado para a próxima etapa do processo seletivo. 

Além disso, não faça um resumo muito extenso – três a cinco linhas é suficiente. Não se esqueça que o tempo dos recrutadores é curto e o seu currículo deve ser o mais objetivo possível. 

Experiência profissional 

Se você está em busca de seu primeiro emprego, não se assuste. Coloque suas experiências acadêmicas neste espaço, aqui vale monitorias, bolsas de iniciação científica e estágios.  

Agora se você já tem alguma experiência, é essencial manter um padrão de apresentação. 

O ideal é seguir este modelo: “Nome da empresa - cargo - data que começou/terminou - breve resumo das atividades”. Coloque as experiências profissionais uma abaixo da outra, seguindo o modelo que mencionamos acima. 

Você sempre seguirá uma ordem do mais recente ao mais antigo. Ou seja, seu emprego atual ou o mais recente será o primeiro da lista.

Na hora de descrever suas atividades nos cargos anteriores, seja extremamente sucinto. 

Além disso, se você é um profissional de TI com bastante tempo de carreira e que passou por muitos empregos, priorize as experiências que tenham mais a ver com a vaga que você está concorrendo. 

O principal nesta seção é mostrar como seus trabalhos anteriores podem se relacionar com a vaga pretendida.

Formação acadêmica 

Para a maioria das empresas, essa é uma parte muito importante. Aqui é essencial você colocar qual faculdade você cursou, se fez alguma pós, MBA, etc. 

Esta seção também segue o mesmo padrão do profissional, sempre do mais recente para o mais antigo.

Você pode utilizar o seguinte modelo:  “Nome da instituição de ensino - nome do curso - data que começou/terminou”.

currículo de TI - dois recrutadores analisando currículo de candidata sentada a frente deles

Cursos adicionais 

Na área da TI, é comum que os profissionais tenham diversas certificações e cursos para além do ensino superior. É essencial que essas formações estejam em seu currículo. Afinal, muitas vezes, as vagas exigem algum tipo de habilidade específica do profissional. 

Se você tiver muitos cursos, coloque apenas os mais relevantes. Ou seja, aqueles que realmente farão diferença no seu currículo e no processo seletivo em questão.

Idiomas 

Na área da TI, é essencial ter domínio de um segundo idioma, especialmente o inglês. Por isso, não se esqueça de colocar se você domina algum idioma além de sua língua nativa.

É importante também colocar o nível de domínio do idioma, indo do básico até o fluente. 

Informações adicionais 

Se você achar necessário, adicione uma seção com dados adicionais. Nela, você pode acrescentar informações como disponibilidade para viagens, possibilidade de mudança de cidade, etc.

Bônus: 4 dicas para não errar no currículo de TI

Agora que você já sabe como estruturar o seu currículo de TI, que tal conferir mais algumas dicas para não errar na hora de elaborar esse documento?

Confira:

1 – Vá direto ao ponto

Lembra o que falamos sobre os recrutadores levarem menos de um minuto para analisar os currículos dos candidatos? Então, faça da objetividade a base do seu currículo. Afinal, isso pode fazer diferença no momento em que o recrutador visualiza o documento. 

Sabendo disso, evite descrições longas e prefira resumos mais precisos. Lembre-se também de ser claro ao descrever as realizações e qualificações, de modo que o RH consiga facilmente entender seu perfil.

2 – Linguagem adequada

Outro ponto bem importante ao elaborar o currículo é a linguagem. Evite erros de português, gírias ou termos coloquiais. 

Uma opção é pedir para outra pessoa revisar seu CV. Algumas vezes, erros de digitação e ortográficos passam despercebidos por quem escreve.

3 - Atenção ao layout 

Você sabia que a linguagem visual chega aos olhos antes mesmo das informações?

Por isso, pense em um formato adequado, de acordo com o seu perfil e o da empresa. Passe uma boa impressão logo de início por meio de cores e fontes propícias. 

O Canva, uma plataforma gratuita de design gráfico, oferece diversos layouts de currículos personalizáveis. Certamente, você encontrará lá um que se adeque ao seu perfil.

4 – Personalização

O currículo é um documento que deve ser continuamente atualizado e personalizado. Antes de enviá-lo para uma empresa, sempre pesquise sobre os pré-requisitos da vaga e mais informações sobre a instituição. 

Em seguida, dê destaque às habilidades mais condizentes com o que está sendo pedido. Mostre também aqueles projetos, softwares ou ferramentas que você participou e que casam com o que a empresa precisa do candidato. 

Além disso, ao revistar continuamente o documento, você estará apto a identificar pontos que podem ser melhorados e valorizar seu perfil profissional.

Essa personalização aumenta suas chances de ser notado pelo RH e avançar no processo seletivo. 

Conclusão

Neste artigo, explicamos como fazer um currículo de TI. A formação é uma das partes mais importantes deste documento, que tal começar a pensar mais na sua?

Conheça os cursos de TI da EAD UNIFEOB:

E se você gostou deste artigo, não deixe de conferir:

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT