Tags: ENEM

Você estuda e, minutos depois, tem a sensação de que não consegue lembrar de nada? Então, este artigo é perfeito para você!

Vamos apresentar 14 dicas de como memorizar com facilidade e dar aquela “ajudinha” para você melhorar o seu rendimento nos estudos. Acompanhe!

Neste artigo, você vai conferir:

Como memorizar as coisas com facilidade: ideias gerais
1. Descubra o seu estilo de aprendizagem
2. Relacione com o seu cotidiano
3. Use mnemônicos
4. Fale em voz alta
5. Faça relações com imagens
6. Use flashcards
7. Use mapas mentais
8. Ensine outras pessoas
9. Durma bem
10. Associe em blocos (Chunking)
11. Método de Loci ou Palácio da Memória
12. Aprenda por erro
13. Aprenda por repetição
14. Aprenda com música
Conclusão

Descubra os segredos para tirar nota 1000 na redação do ENEM!

Como memorizar as coisas com facilidade: ideias gerais

Aqui, vamos apresentar alguns caminhos e técnicas para que você teste e utilize na hora de estudar.

Porém, lembre-se: para que essas dicas sejam efetivamente aproveitadas, é preciso ter uma boa postura diante dos estudos.

Durante sua aula, procure prestar atenção nas explicações. Concentre-se no que está sendo dito. Evite distrações como, por exemplo, “escutar” a aula enquanto faz outra coisa. O foco precisa ser completo.

Se você se dispersa com facilidade, procure fazer anotações para se concentrar. Anote todo o conteúdo e, assim, você manterá sua mente focada.

Certifique-se de que você entendeu. Sabe aquela tentação de “depois eu vejo?”. Pois bem, ela pode se tornar uma bola de neve. Quando você concluir determinado assunto, tenha certeza de que você realmente aprendeu o que foi explicado.

Na sala de aula, faça perguntas para o professor. Já em aulas a distância, no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), anote todas as suas dúvidas e envie elas para o tutor responsável. 

1. Descubra o seu estilo de aprendizagem

Há diversas técnicas de memorização, porém, você poderá se beneficiar delas caso encontre o seu estilo de aprendizado ideal.

O que isso significa?

Pessoas têm aptidões diferentes. Você deve observar qual é a sua preferência para aplicar a melhor técnica.

Alguns estilos de aprendizagem são:

Visual: aprendizado por estímulos recebidos visualmente (mapas mentais e imagens);
Auditivo: aprendizado pelos estímulos recebidos através do som, palavra falada e músicas;
Leitura: aprendizado através da leitura;
Cinestésico: aprendizado recebido através do movimento corporal (possibilidade de grifar um texto, por exemplo).

Caso você ainda não saiba o seu estilo, vale fazer o questionário VARK (sigla de “Visual, Auditory, Reading and Kinesthetic” em portugês Visual, Auditivo, Leitura e Cinestésico).

Após responder 16 perguntas, ele ajuda você a descobrir o seu estilo. O resultado sairá da seguinte forma:

V 9 (visual)
A 1 (auditivo)
R 3 (leitura)
K 3 (cinestésico)

Cada letra representa o modo de aprendizagem. No exemplo, a pessoa aprende melhor através do visual.

2. Relacione com o seu cotidiano

Procure memorizar conteúdo relacionado com coisas que você já conhece. É muito difícil aprender coisas isoladas, mas, quando conectamos elas com o nosso cotidiano, criamos uma “ponte”. Isso é muito útil quando estamos estudando idiomas.

O nosso cérebro entende melhor quando há um contexto. Exemplo: eu aprendi a palavra study, em inglês, que significa estudar.

Para memorizar, coloque-a em frases que representam a sua vida.
I study at UNIFEOB (Eu estudo na Unifeob)
I study business administration at UNIFEOB (Eu estudo Administração na UNIFEOB).

Lembre-se de que a memória é fortalecida pela associação.

3. Use mnemônicos

A técnica mnemônica é uma técnica com o objetivo de auxiliar a memória.

Consiste na elaboração de suportes como os esquemas, gráficos, símbolos, palavras ou frases relacionadas com o assunto que se pretende memorizar.

Os mnemônicos podem ser criados livremente, porém precisam fazer sentido para quem memoriza.

Há diversos mnemônicos para fórmulas de física, porém é preciso saber o que cada variável significa e como aplicar a fórmula, ao contrário a prática é ineficiente.

Exemplos de mnemônicos:

FÍSICA

Função horária do Movimento Retilíneo Uniformemente Variável

V = Vo + a.t
V = velocidade
Vo = velocidade inicial
a = aceleração
t = tempo

mnemônico: Vou Voar mais Alto

QUÍMICA

Elementos mais eletronegativos: os Elementos mais eletronegativos, em ordem decrescente:

(Flúor, Oxigênio, Nitrogênio, Cloro, Bromo, Iodo, Enxofre, Carbono, Fósforo, Hidrogênio)

Sigla dos elementos químicos:
Flúor (F)
Oxigênio (O)
Nitrogênio (N)
Bromo (BR)
Iodo (I)
Enxofre (S)
Carbono (C)
Fósforo (P)
Hidrogênio (H)

mnemônico: Fui Ontem No Clube Briguei ’iSai Correndo Para (o) Hospital

DIREITO

Competências Privativas da União ( inciso I do art. 22)

C – Civil
A – Agrário
P – Penal
A – Aeronáutico
C – Comercial
E – Eleitoral
T – Trabalho
E – Espacial

P – Processual
M – Marítimo

mnemônico: Capacete da PM

Ordem dos planetas do Sistema Solar

Mercúrio
Vênus
Terra
Marte
Júpiter
Saturno
Urano
Netuno
Plutão

mnemônico: Minha Vó Traga Meu Jantar: Sopa, Uva, Nozes, Pão

Língua Portuguesa

O verbo haver no sentido de “ocorrer” ou “existir”, é impessoal. Assim, permanece na terceira pessoa do singular

Fazer
Existir
Realizar
Acontecer

mnemônico: O verbo haver no sentido de FERA é invariável

4. Fale em voz alta

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Waterloo constatou que ler informações em voz alta resultou na melhor memorização.

Isso ocorre pelo “efeito de produção”: a dupla ação de falar e se ouvir ajuda a fixar as palavras na memória de longo prazo.

Assim, quando estiver estudando, tente ler em voz alta ou, ainda, repita o conteúdo para si mesmo em frente ao espelho.

5. Faça relações com imagens

Sempre que você estudar um conceito importante, tente relacioná-lo com uma imagem. As imagens ajudam você a se lembrar de conceitos difíceis.

6. Use flashcards

Os flashcards são ferramentas de estudos que auxiliam na memorização e assimilação dos conteúdos.

Eles são pequenos cartões em que você anota perguntas e, no verso, a resposta.

É uma ótima forma para você exercitar o conhecimento de forma prática, respondendo a pergunta e checando se a resposta estava correta ou não.

7. Use mapas mentais

Os mapas mentais encorajam nosso cérebro a fazer associações entre ideias. É uma técnica bastante usada para estimular a criatividade, mas pode ser uma importante aliada para a memória.

Para fazer um mapa mental, você pode usar uma folha de ofício ou, ainda, aplicativos on-line (como o Mindmeister e LucidChart)
  • Escolha um “tópico central”. Escreva a palavra-chave que corresponde a esse tópico no centro;
  • Vá traçando linhas e ramificações em torno dessa palavra-chave com ideias que a representem;
  • Para estimular ainda mais o seu cérebro, use cores, imagens e símbolos.

menina segurando livro e gesticulando

8. Ensine outras pessoas

Ensinar outras pessoas pode ajudar você a memorizar melhor. Isso porque, enquanto você ensina, seu cérebro faz relações e conexões. Ainda, se a outra pessoa tiver alguma dúvida, você saberá responder.

Se você não tiver um ouvinte disposto, tente explicar o conteúdo em voz alta para você mesmo. Também vale fazer um roteiro com perguntas e tentar respondê-las.

9. Durma bem

Ter uma boa noite de sono pode ajudar você na hora de estudar.

Um estudo descobriu que pessoas que dormiram por 8 horas após aprenderem novos rostos e nomes eram mais capazes de se lembrar deles em comparação com aquelas que não tiveram a oportunidade de dormir.

Uma boa noite de sono é importante, aliás, para a sua saúde!

Três dicas que podem te ajudar a dormir melhor:
  1. Mantenha o quarto livre de distrações. Evite usar o celular ao deitar na cama, assim como não tente dormir com a televisão ligada;
  2. Tente manter um horário regular para dormir e acordar;
  3. Não consuma bebidas que estimulam a sua capacidade cerebral antes de dormir, como café, chá preto, álcool ou energético.

10. Associe em blocos (Chunking)

Processo de quebrar a informação em partes menores e organizá-las em blocos.

Usamos essa técnica com frequência para memorizar números de telefones, CPF, número do seu RG. Ao invés de memorizarmos o número inteiro, memorizamos pequenas partes, agrupando-os de dois em dois ou de três em três.

Você está tentando lembrar da Sequência de números: 234567098

Para lembrar, você corta esse número em partes menores:

234 - 567 - 098
23 - 45 - 67 - 09 - 8

11. Método de Loci ou Palácio da Memória

O Método de Loci ou Palácio da Memória explora a memória espacial.

Ele usa informações familiares sobre o seu ambiente para recuperar informações rapidamente.

Veja como construir o seu Palácio da Memória:
Escolha um lugar bastante familiar para você. A sala da sua casa, seu quarto ou seu escritório;

  • Trace mentalmente a disposição dos objetos nesse local. Exemplo: no meu escritório há um relógio de madeira, uma planta e uma luminária;
  • Associe informações e conceitos importantes com esses objetos.
  • Exemplo: preciso memorizar três nomes de artistas renascentistas: Leonardo da Vinci (1452-1519), Michelangelo Buonarroti (1475-1564) e Rafael Sanzio (1483-1520)
  • Vou associar cada objeto com um nome, conforme o exemplo:

Exemplo de Palácio da Memória

Existem muitas variações do palácio da memória. Caso você queira se aprofundar, confira algumas indicações: 

Artigo do WikiHow Como Construir um Palácio da Memória

Livro A Arte e Ciência de Memorizar Tudo, de Joshua Foer (foto)

Palestra de Joshua Foer Façanhas de memória que qualquer um pode fazer

12. Aprenda por erro

O erro é uma consequência que instiga a nossa procura em saber o porquê erramos.

Sempre que estiver estudando, procure fazer questões sobre o assunto. Porventura, se você cometer um erro, será estimulado a entender os seus pontos fracos e melhorar eles.

13. Aprenda por repetição

A repetição estimula a apreensão dos significados. O conteúdo precisa fazer sentido para a gente. Caso contrário, ele passará despercebido e cairá no esquecimento.

A repetição pode ser aplicada de diferentes formas. Exemplos:

  • Se você é um aprendiz auditivo. Escute diferentes materiais em áudio sobre determinado assunto. Ainda, tente repetir em voz o que aprendeu;
  • Há pessoas que aprendem efetivamente quando escrevem os conteúdos e se envolvem com eles. Assim, elabore resumos, esquemas e mapas mentais.
  • Ainda, há pessoas que aprendem melhor quando leem algo. Aqui, vale a mesma dica do primeiro tópico. Leia diferentes materiais sobre o mesmo tema para fixar.

O importante é sempre se envolver com o conteúdo: fazer com que ele tome forma e sentido.

14. Aprenda com música

Aprender através da música pode ser uma excelente opção.

O ritmo dos sons estimula nossa memória. Na internet, pesquise por paródias e canções a respeito do tópico estudado.

Um excelente exemplo é o “ABC” em inglês. Com certeza, você já ouviu a canção que recitava o alfabeto em língua inglesa e se lembra da pronúncia das palavras graças a ela.


Ainda, que tal estimular a criatividade e criar a sua própria música?

Conclusão

Neste artigo, apresentamos 14 sugestões de como memorizar com facilidade na hora de você estudar.

Porém, reiteramos sempre que é preciso aplicar essas dicas juntamente com muita dedicação e concentração.

O diferencial para um bom desempenho sempre será o seu foco! 😀

Se você gostou, aproveite para conferir outros conteúdos do Blog do EAD UNIFEOB.

Use sua nota do Enem e ganhe bolsa na sua graduação EAD!

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT